domingo, 20 de abril de 2008

Sinto falta de coisas que não voltam mais, mas isso é tão óbvio que nem vale a pena expressar através de palavras, é só prestar atenção em um olhar ou quem sabe um gesto já basta, para que perceba como existem coisas que se vão sem necessidade.
Espero aprendar com certas coisas, na verdade com a ausência delas. Há pessoas que fazem de um curto espaço de tempo um longo período muito bem aproveitado, obrigado. Tenho sorte ter pessoas assim ao meu lado, que fazem de mim isso, que não sabe o que fazer mas que acho pensa entender muito de si mesmo a ponto de escrever o que sente, mas eu sei muito bem que na verdade atiro no escuro que se trata de mim mesmo.

4 comentários:

Bruna disse...

Escrever é fácil, difícil é organizar o que realmente sentimos em palavras, e essas são traiçoeiras e acabam falando por nós.

bam disse...

aaah irmão, mas seus comentários são sempre bem vindos ^^
sei que se por acaso fosse comentar sobre o que escrevo, comentaria na harmonia perfeita.

saudade irmão

f.d.p. disse...

adorei!

Jéssica V. Amâncio disse...

mas não é tudo o que fazemos um tiro no escuro?! sem saber onde a bala vai ricochetear, só correndo o risco pra saber. :]
gostei