sexta-feira, 13 de março de 2009

Como pode um guarda guardar todo o sol, ou a chuva, ou a roupa? Complicado isso. Muitas pessoas dizem que os sonhos não significam absolutamente nada, são reflexos de uma mente que até descansando precisa estar ativa. Pensa bem, se sonhos não significassem nada não teriam esse nome, certo? Seria mais fácil denominá-los de filmes noturnos ou qualquer coisa que o valha. Ah, o português e essa multiplicidade de sentidos para uma única palavra. Gosto de acreditar no sentido figurado das coisas, o literal é limitante, excludente, não deixa aquele gostinho de subjetividade. E se "toda rosa é rosa porque assim ela é chamada" temos o poder de construir, mas não essas construções faraônicas de presidentes loucos por uma reeleiçao, construir conceitos, feitos, ditos. Quem disse que caminhar infindáveis quilômetros traz cura ao enfermo? Quem disse que quando a lua tem um círculo de luz abraçando seus raios é sinal de chuva? Quem disse que ler isso faz bem pra pele? Quem disse que babosa é boa para acne? Quem disse que liso é certo? Quem disse que homem é homem? Quem disse que mulher é mulher? Quem disse que o normal é normal? Quem disse que os lactobacilos são vivos? Quem disse que a TPM não tem cura? Quem disse? Viva a figuralidade, a deformidade das definições, oras bolas.

6 comentários:

saamy b. disse...

Senão fosse o sentido figurado das coisas da vida, nem tudo seria tão perfeito e com brilho.

Marco Antonio Mendes disse...

E é tão legal dizer o que realmente não foi dito...

i-love-meu-cachorro disse...

Por isso sempre é bom sonhar, pelo menos vivemos uma realidade passageira. hauhau

Até o amor virar poeira disse...

Gustavo... Adorei o texto... Essa questão de sonhos me inquieta.
Não sei ao certo, se vale a pena depois de muitas coisas que acontecem... Mas eu continuo acreditando, não necessariamente neles, mas na realização destes.
Te adicionei no meu blog, espero que não tenha problema.
Otima tarde
bjP

Mo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Monique disse...

Sem falar nos guarda-vidas. Estes possuem a missão de guardar algo pesado demais, grande demais, pequeno demais, precioso demais. Tudo em demasia.
Às vezes, eles perdem o controle.
Talvez meu blog seja um "guarda-pensamentos", ou coisa parecida...

A vida por si só é figurada, e não há guardas que consigam guardá-la quando ela quer transbordar. Quem disse? Eu.