domingo, 11 de maio de 2008


Isso é um desafio, sem quebra-cabeça de palavras hoje. A impressão que dá é que tudo segue do jeito que sempre foi, mas é visível que alguma coisa mudou. Ao sair com um destino delimitado imaginamos milhões de coisas que podem ser feitas neste tal lugar. Feitos os planos milaborantes vimos que proestimamos, nada pode ser feito a não ser entregar-se a mesmice. Aí, percebe-se que é essa mesmice, essa mesmo a de sempre, que você tanto precisava. Apesar de algumas pessoas terem mudado suas atitutes, mais afoitas, menos encabuladas ou até mesmo mais dançantes, é transparente o sentimento dentro do olhar de cada um.

Mais uma vez me peguei a observar gestos, é estranho quando o olhar se perde do foco, ele toma vida própria e carrega os pensamentos pelas suas vontades, e esses pesamentos esperam atitudes, mas o senso prende, repreende e guarda num local de onde nunca mais sairá, é a sensura de você mesmo. Mas com toda essa opressão, não há sorriso permanente, existe sim um sorriso, mas ele é apenas aparente.

Andam dizendo que tudo isso que acontece, toda essa vida repleta de barreiras e trilhas ofegantes é culpa dos hormônios. Na mente agora me veio ferozmente a testosterona terrorista, com faixas alusivas a dor e armas contra a serotonina. Não gosto de culpar a falta ações físicas por questões biológicas, cada um é culpado pela falta do seu nicho, nada de misturar as funções. Pra ser bem sincero não há culpado maior do que esse conjunto de idéias que não sai do pensamento, pensar é ótimo, mas em excesso, havemos de convir, que se torna idiotice.

Seria impossível não citar hoje, logo hoje, um ser especial a todos, que atura teus desaforos e que se vê beleza em qualquer gesto. Aquela pessoa que mesmo que você suje tudo, se machuque e mesmo assim ainda estiver com sorriso no rosto ela retribui gintilmente a felicidade obtida através do teu olhar e diz "O que importa é a sua felicidade". Atribuindo o nome a seu significado "Nome que significa preocupação pelos outros e por tudo que a rodeia. Pessoas que valorizam a amizade e a solidariedade. Costumam estar sempre dispostas a prestar toda a espécie de ajuda a quem solicita" Mãe não há nome melhor, não há mãe melhor. Por todas as lágrimas derramadas em conjunto, por todos os gritos, pelas palmadas, repreensões, castigos e acima de tudo pelo amor que como uma fonte inesgotável transborda pelos teus olhos: OBRIGADO. Não é apenas gratidão, 23 cromossomos meus são iguais aos seus acho que tudo isso é uma questão biológica mesmo.

Sob as palavras, está aquilo que se sente, não existem palavras ainda, nem com todo o neologismo, que possam descrever um sentimento verdadeiro. Irregularmente em uma função que relaciona circunstância com emoção desenha-se o amor, seja ela por quem te deu a vida, a quem perderia a vida, a aqueles que sem não se teria a vida.


E aquela promessa de não brincar com metáforas fica pra próxima, acho que está no sangue, ou quem sabe no momento, depois de ver o mundo piscando, sentindo o chão tremer e a sensura de si mesmo a pino, não se consegue expressar com plenitude o que se sente, não acha?

2 comentários:

N. disse...

"é estranho quando o olhar se perde do foco, ele toma vida própria e carrega os pensamentos pelas suas vontades"

"Não é apenas gratidão, 23 cromossomos meus são iguais aos seus acho que tudo isso é uma questão biológica mesmo."
(...)

amo amo o q tu escreve :)

Dantas disse...

essa foto me deu medo..