segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Sentido


Cofesso que senti preguiça. Uma preguiça extrema, um nojo. Aí vieram me dizer que era pecado capital, acabei me comovendo, pecar nunca foi uma boa coisa, não é? Só que pensar em capital me lembrou do livro do Marx que nunca li na íntegra, mas sempre cito. Isso acabou fazendo com que eu perceba o quão superficial as coisas têm sido: como posso falar do que o cara disse há uns bons anos se nem ao menos li uma obra dele por completo. E pior: como eu consigo fazer das palavras dele as minhas? Lembrando de Saramago, ele [eu] se [me] sentia no direito de ter o rei no estômago só porque morava na capital. Parafraseei, claro (e disse isso só porque gosto dessa palavra). Não estou na capital e, no fim, essa citação nem casou com o contexto. Nem citação se casa nessa história. É preguiça de pensar no sentido. Sem ti. Senti.

Um comentário:

Geni disse...

Bah! Ó t e m o!