segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Cavei, cavei, cavei...

Acho que sinto o vazio proveniente do esgotamento, já sentiu isso? Não que minha vontade seja de queimar o que já fora estabelecido e se tornou irreversível, mas bem que seria legal por alguns instantes sentir o vento da mudança batendo no meu rosto.
Porque tem tanta gente assim? Assim sem o que dizer e acaba dizendo tudo o que não preciso naquele momento, escutei coisas que não queria ter escutado. Hoje estou como um buraco, sem nada mais. Acho que cavei com minhas próprias mãos, seria bom ter "O manual do Coveiro", Liesel Meminger soube usá-lo, será que faria metáforas tão bem como a sacudidora de palavras?

Um comentário:

baam disse...

irmão, nem sou fã de comentários em blogs, acho meio sem nexo e perdido. mas é que... você é demais djow ^^
e você ta cheio de coisas ai viu, nem invente arte, você nunca estará vazio, no máximo uma sensação repentina! :~~
abração :)